Algumas doenças detectadas pela Eletroneuromiografia


A eletroneuromiografia consiste numa ferramenta essencial para o diagnóstico acurado de diversas doenças como:

- Radiculopatias (por protrusão discal, hérnias de disco, espondiloartrose, osteófitos, estenose do canal raquidiano etc...)
- Mononeuropatias (nervos mediano, ulnar, radial, tibial, fibular profundo etc...)
- Polineuropatias (diabéticas, imunes, paraneoplásicas, pelo HIV etc...)
- Síndrome do túnel do carpo
- Síndrome do túnel do tarso
- Lesões do plexo braquial (inflamações, traumas, compressões etc...)
- Doenças neuromusculares (miastenia grave, síndrome de Eaton Lambert etc...)
- Lesões do nervo facial (traumáticas, paralisia de Bell – definindo prognóstico, sincinesias, espasmos faciais etc...)
- Doenças do neurônio motor (esclerose lateral amiotrófica, atrofias musculares primárias etc...)
- Miopatias (miosites, distrofias musculares etc...)
- Estudo de tremores

Dessa forma, vemos que o exame eletroneuromiográfico é imprescindível no diagnóstico diferencial das diversas doenças nervosas periféricas, evitando, com isso, erros diagnósticos que possam prejudicar o tratamento dos pacientes.